terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Um abraço

Depois de vários dias trabalhando com os "homeless" (pessoas sem casa) pude observar que em todas as nossas reuniões, sempre quando eu chegava eles se levantavam para falar comigo. Algumas vezes se formava uma pequena fila. Eles eram seres humanos, carentes de seres da mesma espécie.  Nós comíamos junto com eles e aproveitávamos todos os momentos para falar sobre o infinito amor de Deus. "Comer com" é diferente de  "Dar comida para". Nós, seres humanos,  precisamos de momentos simples que também são muito significativos para os outros pertencentes a espécie humana. Jesus "comia com" e tive esta experiência. 
Sentar para comer com um desconhecido? 
É coisa rara nos nossos dias. Principalmente quando o cheiro é muito diferente. Mas esse ato me ensinou muito. Lembro que um dia enquanto comia com eles me emocionei e chorei por perceber o infinito amor de Deus por nós:  seres humanos. Éramos iguais: estávamos debaixo do mesmo teto, no mesmo nível, sentados na mesma mesa, comendo a mesma comida, nosso cheiro se misturava... Foi um momento inesquecível. Observei que estive me ocupando mais com coisas e menos com a simplicidade das pessoas. Olhava para o exterior e menos para o interior. Afinal, Jesus Cristo morreu pelas pessoas! Na simplicidade é possível ver o amor do Pai. 
Um homem foi em direção de uma pessoa que distribuia artigos de higiene, abriu os braços, imediatamente a pessoa colocou a mão na sacola e tirou um pulverizador e lançou perfume nele. Outro também se levantou, abriu os braços e foi pulverizado. Vendo aquela cena, entendi que eles queriam apenas um abraço.
Por diversas vezes eu pulverizei pessoas. Pensei que o fato de dar alguma solução rápida, poderia estar ajudando. Na verdade, eu não mantinha um contato significativo com a pessoa e pensava que estava fazendo um bem para ela. Eu estava enganado. As pessoas precisam de contato. O contato manifesta nossa humanidade e nos coloca no mesmo nível, sem máscaras. 
Precisamos exercer nossa humanidade para manifestar nossa espiritualidade. Um Abraço!

19 comentários:

Nessa disse...

muito legal! Aprendi uma grande lição lendo o que escreveu!
God Bless you!

Marielen Cordeiro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marielen Cordeiro disse...

Nós nos acostumamos a estar com "nossos iguais", mas esquecemos que a igualdade não deve ser da classe social, da condição financeira, intelectual ou mesmo "de cheiro"... Iguais como PESSOAS!
Mas como é difícil quebrar todo esse condicionamento que damos aos nossos sentidos, situação essa que combate o espírito cristão em desenvolvimento.
Senhor, tende misericórdia de nós. Ajuda-nos a tocar no leproso, não apenas jogar moedas, como faziam os fariseus...

Anônimo disse...

Parabéns Pierre por seu trabalho em área tão carente. Que Deus te abençoe e guarde. Samuel

Anônimo disse...

Olá Pierre, é maravilhoso saber o quanto nosso Senhor, Deus de Israel está te usando, ao ler a sua mensagem constatei o quanto ainda temos que trabalhar para levar-mos o amor do Senhor a esse povo tão carente. Continuo orando por você, para que Deus continue te usando.
Pierre falo muito de você aqui na minha Igreja, pois somos muito voltados para missões, quando estiver no Rio de Janeiro me comunique, sua agenda deve ser lotada mas se for da vontade de Deus venha nos fazer uma visita e compartilhar conosco as suas esperiências, que com certeza são muitas, de repente conseguiremos todos juntos com a ajuda do Espirito Santo que mais missionários sejam levatados para chegarem aos povos que ainda não conhecem o nosso Deus.
Que nosso Deus lhe cubra de bençãos sem medidas e continue a te usar.
A paz do nosso senhor Jesus Cristo.
Fernanda.

Anônimo disse...

Olá Pierre!
Um abraço pra você também! Que trabalho abençoado!
obrigada pela palavra! Luciana

Anônimo disse...

Fala Pierre
Muito bacana isso mano, um simples gesto, mas de muita profundidade
Deus te abençoe
Aldo

Anônimo disse...

Obrigado meu irmão, oro por você assim que lembro, permaneça sempre com essa chama ascesa, assim que possível arderei também.

abraços Jonatas

Anônimo disse...

A paz,querido!Que linda essa experiencia!Me emocionei muito,pois o meu coração bate por missões...e tudo o q se refere ao assunto me interessa...vou acompanhar o seu trabalho msm,vejo agora q não foi em vão q me add no orkut.Estou maravilhada em saber q Deus continua usando pessoas como nós p fazer a diferença!Fique c Deus!!!Bjs

Anônimo disse...

Olá Pierre! Td bem com vc? Gostei muito do seu artigo sobre as relações humanas, tenho aprendido muito sobre isto ultimamente no meu trabalho, e até estava refletindo ontem, como trazer os aprendizados do trabalho para a vida cristã e ao ler seu artigo creio que Deus falou comigo, justamente mostrando com as coisas se juntam. Confesso que fiquei um pouco espantada quando vc falou sobre pulverizar as pessoas, nao sabia que isso acontecia. Tenho uma amiga na igreja que leva muitas pessoas da rua para os cultos, e eles sempre chegam sujos e na maioria das vezes fedidos, e muitas vezes eu fico com um pouco de nojo de abraca-las, mas seu artigo me fez refletir sobre isso tb, tenho certeza q vou olha-los de uma maneira muito diferente agora. Pierre no proximo mes de Marco (desculpe a falta de acentuacao, meu teclado parou de funcionar direito do nada rs).

Fica na Paz do Senhor.

Priscila.

Anônimo disse...

Pierre gostei tanto que vou compartilhar, OK?
Alexandra

Anônimo disse...

Pierre, esse seu post é de uma profundidade sem igual. Mas (não sei se feliz ou infelizmente) essa é uma lição que as pessoas costumam aprender apenas na prática... Infelizmente somos condicionados a acreditar que fazer missões é "dar comida para" enquanto Jesus nos mostra que o "comer com" é essencial para o estabelecimento de uma verdadeira amizade e talvez posteriormente uma decisão sincera por Cristo!
Continuo orando por vc...
Abração
Marcos

Anônimo disse...

Boa noite, Pierre
Fico muito feliz em saber que vc está, além de fazer a obra do Senhor, está cada vez mais aprendendo com Ele, com os outros e compartilhando esses ensinamentos a todos nós. Através de vc muitas pessoas estão encontrando Jesus,direta ou indiretamente. Não devemos apenas ficarmos maravilhados com as imensas manifestações de Deus na sua vida, mas além de levarmos isso pra nossa vida prática, orar, ajudar e incentivar.
Parabéns e obrigada por tudo.
Um forte abraço.
Monica

Minha Vida Ministerial disse...

Olá, Pierre!
Realmente... é muito estranho como nós, conseguimos fugir daquilo que Jesus nos ensinou! Uma coisa é dar a comida e outra é assentar á mesa! Aprendi nos últimos dias que assentar á "mesa" é bem mais importante do que apenas servir bem. Mas, agora, estou diante de outro fator que vai além da nossa imaginação! Quero imaginar que a igreja primitiva ainda tem chance neste século! Deus te abençoe!

Anônimo disse...

Olá, Pierre,
Gostei muito de ler seu testemunho. Deus continue te abençoando.
Um abraço,
Igor

Anônimo disse...

Oi Pierre, glórias a Deus!
Achei muito linda esta mensagem e a experiência que vocês vivenciaram nestes dias. Realmente uma lição de vida...
Que Deus continue te abençoando e fortalecendo; te usando para manifestar Seu infinito amor pelo ser humano.
Um grande abraço
Ana

Anônimo disse...

Meu querido irmão Pierre,
Você não imagina como a sua mensagem é pertinente no momento que estamos passando aqui em casa.
Sempre fui uma pessoa muito ocupada com as coisas da igreja, questões administrativas, políticas, financeiras, questões doutrinárias e denominacionais.
Entretanto aconteceu algo em minha vida que mudou muito o meu conceito de igreja e meu conceito sobre quais são realmente as funções do Cristão:
Desde agosto 2010 vinha sofrendo com umas dores nas costas, procurei médicos, fiz exames e os resultados não davam em nada. No final do ano as dores se intensificaram muito e no dia 02 de janeiro deste ano perdí os movimentos das pernas e a sensibilidade da pele do umbigo para baixo.
No dia 07 de Janeiro passai por uma neuro cirurgia de 8 horas, depois passei 5 dias na UTI e mais 3 no hospital antes de vir para a casa.
Neste tempo pude sentir o amor de Deus para comigo, o valor de cada visita que recebí, de cada ligação, de cada e-mail e de cada manifestação de carinho.
Hoje já estou bem melhor, já estou andando com a ajuda de um andador e neste tempo aqui em casa pudemos ver o Senhor agindo, realizando milagres e derramando sua graça.
Mas creio que uma das bênção que recebí foi a percepção da verdadeira religião citada por Tiago, religião essa muito diferente da que eu estava habituado. Por isso escreví no começo sobre a pertinência da sua mensagem.
Um grande abraço,
Carlos

Anônimo disse...

O abraço é uma terapia. Um remédio, um afeto...
O abraço impede você de ir ao médico, de tomar remédios controlados, de perder o sono, de ser nervoso por qualquer coisa.
O abraço, geralmente, vem acompanhado de um sorriso.
QUER UM ABRAÇO????
MDZacaron

ELAINA disse...

Fuquei MUDA!!! Deus é tremendo!!! Acabou de falar comigo... UAUAUAUA...