domingo, 14 de novembro de 2010

FESTA SIKH


Anualmente acontece a festa de ação de graças para as pessoas da religião sikh. O segundo maior templo desta religião fica localizado aqui em Southall. O termo sikh significa em língua punjabi "discípulo forte e tenaz".
No dia  foi o dia de ação de graças para eles. No rodapé desta página você poderá assistir ao VÍDEO DA FESTA.
Um carro de som com o formato do templo vai na frente tocando uma musica, as pessoas seguem o carro e também tem distribuição gratuita de comida e bebida. Eles montaram tendas para confecção dos alimentos. Várias pessoas pegam os pratos e distribuem para as pessoas que estão no meio da rua. Não é necessário usar nenhum tipo de talher porque é normal na cultura deles. Várias pessoas de procedência da Índia comem sem usar talher. Geralmente as comidas sã bem apimentadas. Várias pessoas vieram para esta festa. O transito aqui teve que ser mudado por causa da procissão. A quantidade carros era muito grande e também teve engarrafamento e presença da polícia para manter a ordem. 
As mulheres usam roupas coloridas e os homens usam turbantes e uma longa barba. A maioria dessas pessoas é originária da Índia e fala o idioma panjabi ou hindi. São moradores desta região e trabalham aqui em Londres. Em geral os sikhs são pessoas muito dóceis. Tive a experiência de fazer amizade com alguns deles, mas infelizmente nossa comunicação ficou comprometida porque eu não falo panjabi e nem eles falavam inglês ou portugês.  
Abaixo está mais informações sobre a religião sikh:
A doutrina básica do sikhismo consiste na crença em um únicoDeus e nos ensinamentos dos Dez Gurus do sikhismo, recolhidas no livro sagrado dos sikhs, o Guru Granth Sahib, considerado o décimo-primeiro e último Guru.
Para o sikhismo, Deus é eterno e sem forma, sendo impossível captá-lo em toda a sua essência. Ele foi o criador do mundo e dos seres humanos e deve ser alvo de devoção e de amor por parte dos humanos. 

O sikhismo ensina que os seres humanos estão separados de Deus devido ao egocentrismo que os caracteriza. Esse egocentrismo (haumai) faz com que os seres humanos permaneçam presos no ciclo dos renascimentos (samsara) e não alcancem a libertação, que no sikhismo é entendida como a união com Deus. Os sikhs acreditam no karma, segundo o qual as acções positivas geram frutos positivos e permitem alcançar uma vida melhor e o progresso espiritual; a prática de acções negativas leva à infelicidade e ao renascer em formas consideradas inferiores, como em forma de planta ou de animal.
Deus revela-se aos homens através da sua graça (Nadar), permitindo a estes alcançar a salvação. Mais informações consulte a Fonte clicando aqui.

2 comentários:

Danilo Fernandes disse...

Ola Pierre!

Graça e Paz!

Vim conhecer seu espaço digital. Bom posts! A internet é um espaço precioso onde podemos falar de Jesus e discutir diferentes pontos de vista!

Aproveitando, faço uma apresentação do meu blog:

Genizah é um blog cristão diferente. Hilário e divertido, mas que não dispensa a seriedade na defesa do Evangelho. Uma mistura bem balanceada de humor, denuncia e artigos devocionais. No Genizah, você fica sabendo da última novidade do absurdário "gospel", mas também não falta material para inspiração e ótimas mensagens dos melhores pregadores. Genizah é um blog não denominacional apologético, com um time é formado por escritores, pastores, humoristas e chargistas cristãos.

Aguardo sua visita. Vamos nos seguir!

Abraços em Cristo e Paz!

Danilo Fernandes

http://www.genizahvirtual.com/

Cido1985 disse...

Ae, Pierre! Muito legal essa história dos Sikhs. Me fez lembrar do livro "o Fator Melquisedeque". Tem bastante ponto comum pra usar como ponte numa abordagem evangelística. Só tem q ter cuidado com a crença do Karma e da reencarnação.

Continue sendo um agente de milagres, my friend! Estamos orando por vc.